Foco nos homens

Acompanhando a expansão do mercado masculino, designers criam móveis e objetos para quem carrega o fator Y na alma

O ano era 2014, e as indústrias já estavam apostando forte no segmento masculino. Os homens, mais vaidosos, ganhavam cosméticos específicos para eles e viam surgir, no lugar das tradicionais barbearias, espaços de beleza próprios que incluíam sala de jogos e bar. Vivenciando essa realidade, os designers Maurício José Scoz, André Leonardo Ramos e Altino Alexandre Cordeiro, colegas na faculdade de Design Industrial da Universidade do Estado de Santa Catarina, decidiram apostar nessa tendência e, há dois anos, fundaram a Ipsilon Design, com sede em Florianópolis. Eles desenvolvem móveis e objetos de decoração com chapas de aço e madeira, baseados no conceito de masculino, tanto pelas formas limpas e rústicas como pela experiência de montagem. A inspiração do trio vem do design automotivo, da estética grunge, da pegada industrial.

05
Cadeira Alpha: Encosto e assento em chapa de aço com pintura eletrostática e pés em madeira tauari. A peça conquistou Menção Honrosa no Prêmio Design Museu da Casa Brasileira e foi a grande vencedora do Prêmio D. Catarina em 2014

“Antes da criação da empresa, constatamos que o mercado de decoração já estava um pouco saturado. Portanto, precisávamos de um nicho para nos diferenciar e focar em um público específico”, conta André. Naquela época, entre 2013 e 2014, uma das maiores tendências era a valorização dos produtos e serviços para os homens. “Com base nisso, decidimos ser pioneiros no segmento de móveis e objetos de decoração para o público masculino”, complementa. Essa expansão vem sendo confirmada por estudos feitos por consultorias como Nielsen e Euromonitor.

bravo_mk2_conjunto
Banqueta Bravo Mk2, Menção Honrosa no Prêmio D. Catarina 2015 

A previsão é que o mercado de beleza masculina mantenha o ritmo de crescimento de 7,1% ao ano, o que tornará o Brasil o maior mercado de cuidados pessoais para os homens no mundo até 2019.

A primeira linha lançada pela Ipsilon apresentava cinco produtos: cadeira Alpha, banqueta Bravo e as luminárias Charlie, Echo e Delta. As chapas metálicas são a principal matéria-prima das peças, que são entregues desmontadas, como um diferencial para oferecer essa experiência aos clientes. “Pensamos que o ser humano tem um desejo intrínseco de materializar seus próprios objetos. Além disso, tornamos mais eficiente o armazenamento e o envio, reduzindo consideravelmente os custos”, argumenta André.

08
Luminária Spider na versão GG, têm cúpula em alumínio e pés em chapa de aço e madeira

O negócio deu tão certo que a Ipsilon logo ganhou o mercado e importantes premiações do setor, como o segundo lugar da categoria Iluminação, com a luminária Charlie, e Menção Honrosa dentre os Móveis com a cadeira Alpha, no 28º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira, a maior honraria do setor no país.  Apesar do conceito masculino, muitas mulheres identificam-se com essa estética e estão se tornando um público cativo da empresa. “Acreditamos que esse gosto é independente de gênero e orientação sexual. Tomamos muito cuidado para que esse conceito não seja confundido com misoginia ou homofobia. Na nossa página do Facebook, a maioria das curtidas é de mulheres”, reforça André.


Jornalista: Letícia Wilson
Fotos: Ipsilon Design / divulgação
Nex Day – 22ª edição

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: